Notícias
12 de Junho de 2018
No Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, magistrados debatem estratégias para proteger crianças e adolescentes

Discussões fazem parte da programação do 26º Congresso da Abraminj

Magistrados brasileiros participam deste ontem (11), da 26ª edição do Congresso da Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude – Abraminj, evento focado nos debates relacionados aos desafios para preservação dos direitos de crianças e jovens. No segundo dia de atividades, que coincidem com o dia 12 de junho, Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, a programação segue esmiuçando o tema, com o objetivo de aprimorar os trabalhos de juízes que atuam no segmento.  

Entre os desafios pontuados que ganharam destaque, os obstáculos para abrir novas varas da infância e da juventude no país e a dificuldade de instituir equipes técnicas para atuar na área. As pesquisas e dados que revelam a crescente violência contra crianças e adolescentes na América Latina, e que colocam o Brasil em destaque também vem sendo amplamente discutido.

De acordo com o presidente da Almagis, Ney Alcântara, que ocupa assento como conselheiro na atual gestão da Abraminj, os magistrados vêm atuando fortemente junto ao Congresso Nacional e as demais Associações Estaduais para desenvolver e pôr em prática as políticas de proteção e preservação das primeiras gerações.  

“A proposta de fomentar essa articulação das atividades das varas da infância e juventude para que nossas crianças e adolescentes sejam prioridade nos atendimentos do Judiciário é estratégico e resolutivo. Precisamos ter um pais mais saudável e consciente e para isso não podemos abandonar nossas crianças e adolescentes, sob pena de eles nos abandonarem num futuro próximo”, alertou Alcântara.

  • Banner
  • Banner
Nossos Parceiros